O rebanho tá sem comando

O time do Grêmio começa e termina mal em sua escalação. Sempre fui defensor de ambos: Grohe e Barcos. Mas não dá mais. Ok, uns vão criticar o Pará, outros sei lá quem, outros – inclusive eu – vão dizer que o Zé Roberto acabou – só o Enderson não vê que jogamos com um a menos – e assim por diante. Tudo bem, tudo isso faz sentido. Mas não vejo esses nomes COMPROMETENDO tanto. Todo time campeão tem seus “entulhos”. Porém, GOLEIRO e CENTROAVANTE são posições vitais. Suas falhas ou ineficiências invariavelmente decidem jogos. E campeonatos.
 
Nosso goleiro vive às custas das bolas em que chega atrasado, dando a impressão de milagre. Em outras, um pouquinho mais complicadas, falta o milagre verdadeiro. Transita recorrentemente entre as linhas tênues que separam o frango e a falha do “podia ter pego” e o “não teve culpa”. Aquele debate que, quando muito recorrente, é sintomático. Marcelo tentou adivinhar canto lá na Argentina. Com bola rolando. Um chute fraco no meio do gol e ele nem saiu na foto. Concordei em dar uma chance ao rapaz, acho que é bom goleiro sim, parece ser uma ótima pessoa também, mas ok, foi testado, já entendemos, agora pode ir pro Goiás/Figueirense/Atlético-PR para desfrutar a titularidade tão almejada. Aqui seu lugar é na reserva. Um BAITA reserva, é verdade. Mas o Grêmio precisa de um algo a mais para ostentar a camisa 1.
 
Barcos parece ser boa pessoa também. Líder, blá blá blá. Sem vibração nenhuma pra um capitão. Me dá sono. Mal sabe falar com o árbitro. Parece que  joga de calça jeans e mochila, mas ok, não é esse o ponto. Sua personalidade amena não seria problema se EMPILHASSE gols: coisa que tinha tudo pra acontecer. Só que não acontece. Na “hora H” ele não chega na bola. Ou erra chute estúpido. Ou não tá na área. Ou tá impedido. Ou chuta no goleiro. Ou isso, ou aquilo. E o pior é que tem talento. Entretanto, não consigo imaginá-lo (e digo isso há tempos) fazendo um gol decisivo, numa fumaceira. Gol de classificação ou título. O Barcos do Grêmio, pelo menos, nunca me deu essa esperança. Seu único gol importante foi aquele abrindo os trabalhos no Gre-nal. Gol bonito, que SERIA importante se não tivéssemos tomado mais 6 na sequência. Time com centroavante que não faz gols não costuma ir longe. Simples.
 
Fora isso, o time todo parece perdido. Ninguém reclama de nada. No 1º tempo, aquela bola do Barcos na linha de fundo NÃO SAIU e ninguém reclamou. Aí o juíz dá só UM MINUTO de acréscimo e o silêncio continua. São apenas dois exemplos, entre tantos outros. O time é de cordeirinhos, com raras exceções (Dudu se salva, certamente; Edinho também, talvez – e não passa muito disso). Ovelha não é pra mato. Luan, por exemplo, parece uma menina tímida. Tem um talento ímpar e um medo igualmente gigantesco. Não vai pra cima, não chama o jogo, se esconde na decisão. “Ah, mas é muito novo”. Sim, Neymar também era quando deu uma Libertadores para o Santos. Obviamente não tô comparando o futebol de ambos, apenas a postura. O Grêmio inteiro é meio Luan.
 
Na casamata, o retrato da bunda-molice. Enderson, o gordinho simpático, assiste a tudo isso com aquela cara de… Deixa pra lá. Aí o Grêmio é eliminado e ele vai aos microfones dizer que o time foi GUERREIRO. Hahahaha! Vamos rir, pessoal. Hahahahahaha! Guerreiros!!! Vamos rir pra não chorar. Perderam pra um time 30x pior, não reclamaram de nada, não foram capazes sequer de combinar um tiro-livre dentro da área, porém, GUERREIROS. Se o Enderson realmente acha isso guerreiro, o futuro com ele me assusta.
 
Mas, calma. Nem tudo é tragédia. Na Presidência temos um mito. O “Papa Copas”. Não à toa votei nele. O cara que… O cara que ao final desse jogo trágico diz que o saldo do ano é positivo. MEU DEUS. Koff não pode ter ido a Tóquio duas vezes com esse pensamento. Ou foi na sorte, ou o velho Koff de outros tempos também acabou. Lá se foram suas energias. Uma entrevista patética atrás da outra. Salve-se quem puder.
 
O torcedor passional aqui já dizia desde o começo do ano: “não foquem no Gauchão, desprezem. Usem titulares para testes e ritmo, eventualmente”. Não foi o que fizeram. Focaram alucinadamente, como se esse título fosse resolver nossos problemas e quebrar nosso jejum. Nenhum sentido. Nenhum. Parabéns, jogamos sem Rhodolfo, Wendell e Luan no jogo de ida e sem o zagueiro na Arena. Tudo isso pra chegar numa Final de GAUCHÃO e tomar 6 no Gre-nal. Grêmio chegou ao Clássico com 22 jogos na temporada, Inter com 9. Desgaste físico e psicológico pra quê? Pra ganhar o GAUCHÃO. O passional aqui já sabia que era um erro. O multicampeão Fábio André Koff só descobriu agora.
 
Confesso que não sei se agora adianta demitir meio mundo. Que o Enderson fique se não vier alguém melhor. Mas, POR FAVOR, PROCUREM BEM. Se conseguirem alguém melhor, tragam logo! Essa apatia irritante tem que ter fim. Por outro lado, não duvido que Enderson faça um bom trabalho no Brasileirão. O problema dele é Copa (adeus, Copa do Brasil). É quando o caldo engrossa que ele sucumbe. Aliás, é o problema do time todo. E, surpreendentemente, vem sendo até pra essa direção calejada. Falta alguém sanguíneo nesse processo. Falta um espírito coletivo no clube, uma sinergia; onde faxineiros, jogadores, Presidente, fisioterapeutas, roupeiro, médicos e gandulas estejam imbuídos na mesma causa. Falta muita coisa.
 
Informação: torcedor só é passional na vitória. Na derrota somos mais racionais do que pensam. Os times do Grêmio de 1983 e 1995 tinham muitos defeitos, mas a gente os esquece ou ignora. Os trunfos daquelas equipes ceifam nossa racionalidade fria e nosso poder de crítica. O fracasso é o combustível de ambos.
 
Se o jogo de quarta-feira terminasse 2×0 pra nós, jogadores seriam festejados. Mas não se enganem: aquilo seria apenas um PERDÃO TEMPORÁRIO e PASSIONAL. Esse mesmo torcedor continuaria sabendo das limitações do time. Seguiria com o fiasco das Finais do Gauchão na memória. Teria muitos “poréns” na manga, mas, na vitória, a passionalidade toma conta. Perdoamos. Vamos prolongando esse perdão até uma eventual Final. Em caso de título, todos estão definitivamente absolvidos de toda e qualquer culpa, pra sempre (ou até a próxima temporada). Na euforia da vitória não há espaço pra racionalidade e análises. É a passionalidade quem manda.
 
“Por um gol a mais ou a menos o torcedor faz crise. É passional”. Não. Insisto, nossa passionalidade só impera na vitória. Relevamos tudo, agimos emocionalmente. Já nas derrotas lembramos de tudo que nos incomoda ou incomodou: a falha de um, o chute bisonho de outro, a falta de entrega de um terceiro, o Gre-nal, o técnico achando tudo normal. E aí ficamos irados. Não queremos mais erros. Não queremos mais ser um time normal. Há 13 anos queremos ser O MELHOR em alguma competição importante. Técnico que acha tudo normal não entende o tamanho do Grêmio. É um técnico apenas normal, médio, medíocre.
 
Eu cansei. Honestamente, não almejo títulos. Não mais. Larguei de mão. Pra esse ano, só espero dignidade. Que percam tudo, mas que percam me orgulhando. Como aquele time de 2007. É só o que peço. Que façam o certo. Que se irritem em campo. Que o Barcos suje o calção. Que o clube respire as competições que disputar e seja indignado. Aí vou aceitar bola na trave, sorte, azar, misticismo, Papa. Caso contrário, a culpa é nossa. A culpa é deles: jogadores, comissão técnica e direção. E isso não podemos aceitar calados.
 
Foi bom termos caído fora da Libertadores. Esse rebanho de cordeirinhos não ia longe. Perderia pro Cruzeiro ou depois. Ia ser quase, de novo. Na melhor das hipóteses, ia ser por pouco. Ia ser nos pênaltis. Não sei como ia ser. Só sei que de alguma forma ia nos irritar. E não ia virar caneco. Não com esse pessoal, não com esse espírito. Pelo menos essa competição não nos incomoda mais. Seria uma incomodação pra NADA. Agora podemos focar no Brasileirão. Pra, quem sabe, pegar um G4 e voltar a sonhar com o ano que vem. Mais uma vez.
 
 
Saudações azuis, pretas e brancas.
Lucas von.
Anúncios

  1. Jimi

    Não sei se é hora de demitir treinador,verdade que o Enderson parece apático nos momentos difíceis,geralmente não mexe no intervalo mesmo quando o time vai mal não sei pq e o Barcos tb já deu.Talvez uma chance ao Roger,não tô convicto tb e não temos grana pra bancar um Tite.Nada é certeza mas eu não concordo com queimar o Grohe por um gol,não passou por ele a desclassificação,tomar um gol é compreensível e não tem goleiro infalível.Aturamos o Victor mais de um ano falhando direto depois que fez a fama de grande goleiro.Aí eu já acho que tá queimando um jogador essencial pra uma equipe vencedora.

  2. Kemmel Abib

    Concordo e discordo com relação ao Grohe. Me preocupo com ele sim na bola rasteira, o que não deveria dada sua estatura. Isto se resolve com treinamento. No mais, penso que seria um bom nome para a seleção brasileira de 2018, e não um goleiro de times médios.
    Acho também que o time correu e brigou pacaráleo no jogo de quarta. Não enfiar o dedo na cara de um árbitro não é parâmetro. Houve muita transpiração, na minha modesta opinião. Mais um gol falaríamos hoje que foram raçudos. O que faltou foi competência para meter gols e sorte.
    E sobre Barcos, concordo plenamente. Hoje em dia, tenho saudades do Gladiador, ou seja, temos sim um problema…

  3. Paulo Souza

    Lucas quem sabe desistimos do brasileiro e nos dedicamos somente a copa do Brasil. Fale agora ou cale-se para sempre. E outra, acho que falta para o Grêmio é QUALIDADE. E o treinador está de acordo com o time. E nunca compare o time de 95 com o de agora (é covardia).

  4. Pedro Tales

    PRECISAMOS DE UM MEIA. Esse é o ponto mais importantes na minha opinião. O que acha do meia-esquerda CÁRDENAS do Atlético Nacional Lucas? O cabeludinho. Me lembra um pouco o Conca na época do Vasco. É um bom meia, é jovem e não deve ser muito caro. O meia do Defensor também é bom, esqueci o nome dele. O ZÉ já era, e com Maxi e Rodriguinho de titular não vamos longe. Precisamos de NO MÍNIMO UM MEIA, e um lateral direito pelo menos razoável, que não comprometa. Se depois que tivermos um meia de qualidade, que faça a bola chegar com qualidade no ataque, o Barcos continuar mal, aí concordarei contigo.

  5. Pedro Tales

    Em relação ao jogo, a decepção é grande. Sai de São Paulo para ver, gastei metade do meu salário. Mas vamos em frente.

  6. Leandro

    Também concordo com a parte Barcos e discordo com a parte Grohe, acho que para ele faltaram os jogos do ano passado os quais o Dida jogou, mas me incomoda muito o fato de tudo ser parte do futebol, o time joga mal mas tudo bem já que fomos esforçados… se continuarmos com esse pensamento vamos amargar mais 14 anos sem ganhar nada.

  7. MARCELO

    NÃO CONCORDO EM POR NA CONTA DO MARCELO TALVEZ POR NÃO SER BOM NAS PENALIDADES, O DANRLEI QUE FOI UM DOS GOLEIROS QUE MAIS GANHOU TÍTULOS PELO GRÊMIO NÃO ERA BOM NOS PENALTES, TANTO QUE TODAS AS PARTIDAS QUE IA PARA OS PENALTS O GRÊMIO PERDIA SEMPRE ATÉ NA ÉPOCA DO FELIPÃO. QUANTO AO BARCOS, CONCORDO PLENAMENTE. E ESSE TÉCNICO É UM BANANA QUE ESCALA E SUBSTITUI MAL E TARDE O TIME, O CARA SÓ TIRA O PARÁ E O ZÉ ROBERTO( EX JOGADOR) QUANDO FALTA 10 MIN PARA SER ELIMINADO E COLOCA O RODRIGUINHO QUE VEIO DO CORINTHIANS COMO SE FOSSE A MELHOR OPÇÃO. P.Q.P. CONVERSEI COM CORINTHIANOS FANÁTICOS E NEM UM DELES CONHECE ESSE RODRIGUINHO. E EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO EM OUVIR DIZER QUE PARÁ NÃO COMPROMETE, COMO NÃO COMPROMETE, NÃO ACERTA UM PASSE, NÃO SABE MARCAR NEM UMA FORMIGA, UNICA COISA QUE SABE É FURAR EM BOLA, E O WERLEI PENSA QUE É UM CRAQUE MAS NA VERDADE NÃO PASSA DE UM PERNA DE PAU, E AINDA BEM QUE O LEU GAGO NÃO JOGOU PARA EVITAR UM FIASCO MAIOR. É INACEITÁVEL DEIXAR A PARTIDA IR PARA OS PENALTIS CONTRA UMA EQUIPE 10X INFERIOR MANDEM EMBORA ESSE PARÁ, ESSE WERLEI, ESSE LEO GAGO, ESSE BARCOS, ESSE KLEBER, E ESSA MERDA DE TREINADOR CAGÃO QUE FICA PASSANDO A MÃO NA CABEÇA DOS MEDALHÕES E CONTRATEM UM TENADOR QUE FIQUE INDIGNADO COM TANTA BURRICE E NO INTERVALO CHEGUE CHUTANDO AS CADEIRAS NO VESTIÁRIO E QUE BOTE FOGO NO JOGO!!!!! EU SUGIRO O CUCA!!!!

  8. gilmar

    Ano passado o Enderson no Goiás nadou nadou e quanto chegou nas cabeças se cagou todo. Esse ano vai ser a mesma coisa, vamos começar a ganhar jogos e encostar na frente até chegar naquelas típicas partidas decisivas no meio do campeonato, pra encostar no líder, assumir liderança, abrir 6 pontos pra quem está atrás. Aí bate o medo e Grêmio abre as pernas…

    Cansei. O Grêmio está cheio de gente cagona, até nas arquibancadas, ás vezes se ouve cada coisa que é de desanimar…

  9. Maurício

    Vejo que realmente tu, Lucas, não suportas o Grohe na titularidade. Lembro que o Dida não defendeu nenhum pênalti de 13 ou 14 penalidades, quando no Grêmio. Porém, nada foi dito.

    Quando o Grohe assumiu a titularidade tu foi lá e fez um “post” dizendo que faltava “envergadura” para ele. Veja os últimos 03 gols sofridos pelo Inter (02 do Botafogo e 01 do Cuiabá) e me diga se a envergadura ajudou o Dida pregado. E o Dida não era contestado por ti. Também, veja o gol sofrido pelo At. Mineiro na LA… O “herói” Victor falhou, a bola era defensável, mas fez o legítimo toque na bola com a “mão de alface”. E tu vai contestar o goleiro que garantiu o título da ano passado ao Atlético? Vai dizer que não serve?

    Na cobranças das penalidades contra o San Lorenzo eu logo vi que o Grohe não pegaria nenhum, pois um monte de “xaropes” foi lá encher a cabeça do cara com conselhos e idéias, sendo que qualquer goleiro perceberia que não estavam confiando na sua capacidade.
    O pior foi quando o Barcos pegou ele pelo pescoço e botou debaixo do seu “sovaco” para dar ideia. Tiraram a concentração do cara. Enquanto isso a câmera fechava no goleiro deles e eu vi o goleiro sozinho, concentrando, sem ninguém enchendo a paciência. Juro que falei para o meu irmão, colorado, que o goleiro deles se sairia melhor porque estava concentrado, sem ninguém para atrapalhar. Tu, Lucas, tenho certeza de que se pudesse também iria dar ideias ao Grohe antes das penalidades.

    Em relação ao gol sofrido na Argentina, faltou a você analisar o lance por uma imagem fechada por trás da bola. Assim tu verias que a bola sofreu um baita efeito após o chute. O Marcelo não tentou adivinhar o canto, mas sim partiu para o canto em que a bola primeiramente tomou direção. Mas tudo bem, se analisado superficialmente o lance a conclusão é de que ele tentou adivinhar o canto. Não te culpo. Aliás, há muitos detalhes que só podem ser vistos em imagem HD. Confira lá na pág. do Sportv.

    O fato é que não posso concordar com as críticas ao Grohe considerando que quem o critica é o mesmo que afirmou que “o Kléber poderia ser um dos melhores centroavantes da história do Grêmio”.

    Em relação à atual fase do Grêmio, até tu mesmo deve rever suas atitudes, Sr. Lucas. Você, que tem um baita talento para escrever, diga-se, simplesmente foi IRRESPONSÁVEL ao deixar a página do Grêmio no globoesporte.com sem um blogueiro para te substituir. Quando a Jú precisou sair ela arrumou imediatamente um substituto, foi respeitosa aos torcedores – afinal o blog intitula-se “Blog do Torcedor” – enquanto que tu, por sentir-se “magoadinho, mimimimi” deixou a página do Grêmio sem espaço para o torcedor. Se o problema foi que nenhum blogueiro quis assumir – o que eu duvido – ou por trâmites burocráticos da Globo, o fato é que tu foi irresponsável, pois só deveria ter saído depois que estivesse tudo certo, com um substituto. A tua conduta foi vergonhosa e irritante.

    Quanto ao Barcos, aí sim eu não entendo porque quase todos os blogueiros e mídia demoraram tanto para enxergar o óbvio. O Marcelo Moreno foi “homenageado” com um texto seu por bem menos.

    • Kemmel Abib

      Alheio as críticas ao blogueiro, pois considero um guri corajoso ao menos, concordo em 90% com o comentário, complementando que a “mão de alface” do Vitor no Grêmio sempre aparecia nos momentos decisivos. Foi tarde.

  10. Jakson

    Tá igual a história do Vampeta:
    O técnico finge que é o comandante
    A direção finge que paga
    Os jogadores fingem que jogam
    E a torcida finge que apoia…

    Enquanto isso nosso Grêmio se desfaz de forma degenerativa, talvez desta vez de tanto insistirem e tentarem alguém consiga acabar de vez com o Grêmio, só não imaginaria que seria fogo amigo dos autodeclarados melhores dirigentes de todos os tempos da ultima semana.

  11. Jimi

    Victor passou mais de um ano inteiro falhando e o Dida no último final de semana falhou duas vezes na mesma partida.A coisa já tá difícil,se quem devia ajudar começar a cornetar vai ficar pior.Até entendo que o Enderson talvez não tenha sido a melhor das opções e o Barcos já esgotou a paciência da torcida assim como o Pará.Mas já vir falar do Marcelo por causa de uma bola é muita injustiça.

  12. Jimi Pozza Silva

    Olha Lucas,venho aqui fazer coro a opnião do Maurício pois acabo de ver no site do globoesporte uma matéria associando a imagem do Grêmio á homossexualismo.Não sou homofóbico,não tenho nada contra gays e lésbicas mas daí tu querer colar essa imagem no tricolor?!?!Tu devia ao menos ter deixado uma voz,ou melhor um redator no teu lugar.Até dali vem pancada disfarçada de texto amigo agora sem termos ninguém pra falar em nossa defesa e berrar contra isso.Vacilou irmão.O que tão fazendo com a gente??

  13. Jimi

    Lucas,ontem Grêmio 1 a 0 Fluminense.Pode colocar os 3 pontos na conta do MARCELO GROHE.Vê se pára de cornetar ele daqui pra frente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s