O problema errado (vai ter Copa!)

Parece incrivelmente simples, mas não é: o que é bom, é bom. O que é ruim, é ruim.

A Copa do Mundo é LINDA. Nossos governantes – e até mesmo a própria FIFA -, nem tanto. Não dá pra odiar a Copa por causa deles. Uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Certa feita fiz um texto enaltecendo a torcida gremista pelos mais de 2 anos em que o time ficou invicto no Olímpico. Passaram por ali muitas competições, jogadores, treinadores… E nenhuma derrota. Um fato relevante e POSITIVO. Não demorou pra amargura tomar conta dos comentários: “o que adianta se não ganhamos nada há 10 anos?” “Não quero recordes, quero títulos”. E por aí vai. Agiram como se o fato em questão fosse ruim.

E uma torcida sedenta por conquistas é campeã em fazer isso: transformar até relatos positivos em alvo de ira e descontentamento. Como se o portador dessa notícia boa estivesse dizendo “hey, amigo! Não tenho canecos pra te dar, mas tenho isso… Serve?” Uma coisa não anula a outra. E um povo sedento por qualidade de vida é campeão em fazer isso: transformar até acontecimentos positivos em alvo de ira e descontentamento. Como se o portador dessa notícia boa estivesse dizendo “hey, amigo! Não tenho hospitais pra te dar, mas tenho uma Copa… Serve?” Uma coisa não anula a outra.

O Brasil tem SÉRIOS problemas. Desde 1500, aproximadamente. Dos maiores, talvez, seja a desonestidade. Corrupção, roubo, desvio, superfaturamento. Isso tudo MATA pessoas. Tira dinheiro do hospital, da escola, etc. E essa bandidagem, somada a boas doses de incompetência bem intencionada mesmo, transforma o Brasil num antro de problemas gigantescos. Isso foi refletido nos valores e tempo de execução das obras pra Copa. Uma piada. Planejamento pífio. Execução tosca. Atrasos, erros e gastos exorbitantes. Pouca gente se dando bem, muita gente se dando mal. Isso é só um reflexo de tudo que sempre rolou por aqui, das prefeituras minúsculas ao governo federal. Desde sempre, com Copa ou sem Copa.

A Copa não é problema. Tem gastos, mas tem ganhos. Não é dinheiro de hospital que tá sendo usado no estádio. Se roubam esses ganhos, se desviam, se usam de forma errada, aí são outros 500. Então a bronca é com nossos políticos. Com a politicagem que rola por trás dos panos (nem tão por trás assim). A Copa em si é legal. É benéfica para o país – financeira e animicamente.

Eu estava nas ruas nos protestos de junho passado. Temos que enfiar SIM cada vez mais o dedo nas feridas do país. Temos que bater de frente com os problemas do Brasil e com os corruptos safados que nos impedem de nos tornarmos uma grande nação. Mas a Copa não tem nada a ver com isso. Ela acontece em países ricos, pobres, com mais problemas, com menos. Se foi feita muita merda pra Copa acontecer aqui, combatamos os autores das merdas, não a Copa. Guarda tua ira pra urna, não pro Maracanã. Lá dentro estarão 11 brasileiros suando a camisa pra dar alegria ao povo, ao contrário do que fazem nossos políticos. 11 brasileiros com histórias de vida semelhantes à média do povo brasileiro. Tão vítimas quanto nós do descaso dos políticos. Eles não merecem vaias ou hostilidades. Estão trabalhando de forma honesta, ao contrário de uns e outros.

Esquecer maracutaias vistas na Copa: jamais. O bafo na nuca deve ser constante. Há de se fiscalizar, incomodar, protestar. Sempre. Mas a Copa é ooooutra coisa. A Copa é o maior evento do mundo. A Copa é alegria. É um bando de gringos injetando dinheiro aqui. Enchendo a cara e dançando samba. Fazendo festa. É a caminhada de 4 amigos ingleses, da Argentina a Porto Alegre, com a companhia de um cachorro uruguaio que encontraram no caminho. É o Messi treinando no quase falecido e supracitado Estádio Olímpico. É o goleiro da Alemanha pulando no chão batido, abraçado ao povo local, cantando o Hino do Bahia. É bola na rede. É o Balotelli pedindo sua mulher em casamento no Rio de Janeiro. É a explosão de uma nação. De 32 nações! É tudo isso AQUI, no quintal da nossa casa. Poxa, isso só pode ser legal! Isso não tem nada a ver com falta de leitos ou segurança. Isso é uma ilha de felicidade em meio a um oceano de caos.

O problema são os corruptos, os incompetentes, a impunidade. Não a Copa. São problemas que nos prejudicam com Copa ou sem. Dá pra ter Copa e hospital ao mesmo tempo, vide Alemanha. Não são excludentes. O evento em si só traz coisas boas. Quem é contra a Copa tá focando no problema errado. O problema é todo o resto. Os políticos ruins, os aproveitadores, os trambiques.

Aproveite a Copa sem ranço. O momento é único em nossas vidas. Depois da festa a gente varre o chão e retoma a vida, retoma as broncas. É Copa do Mundo, amigo. Perdeu, volta pra casa.

 

 

Saudações azuis, pretas e brancas,

@lucasvon.

Anúncios

Um Comentário

  1. Maurício

    Bom texto para reflexão… Mas ou eu sou muito crítico ou sou apenas rabugento… Mas o fato é que eu jamais daria uma festa na minha casa, e curtiria a festa, se estivesse com seriíssimos problemas de saúde, de subsistência e num lugar onde a criminalidade impera. Duvido que quem não tem um leito de hospital, embora doente, uma família que teve um ente querido vítima da criminalidade ou que esteja passando fome, ou mesmo só passando vontade de comer bem, possa curtir a festa. Os problemas do Brasil são remotos desde 1500, mas a política do “pão e circo” é mais antiga ainda, e incrivelmente ainda funciona, para muitos. “Mostremos valor constância”…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s