Deboche e respeito: o caminho do meio

ruiz

Existe o politicamente correto e o politicamente babaca. Acredito que, no futebol, devemos fugir de ambos. O meio termo é o caminho.

O politicamente correto é o chorão que não aceita zoeira. Ele, via de regra, acha que essa corneta “é do jogo” quando vence, mas considera desrespeito quando perde. O capitão colorado bancou esse politicamente-mala no Gre-nal de ontem.

Eu poderia dizer que o Alan Ruiz só comemorou na frente do banco de reservas colorado porque sua família estava exatamente naquele ponto do estádio (Ruiz explicou isso). Poderia dizer também que só comemorou ali porque fez o gol ali: ou vocês queriam que ele atravessasse o campo mudo e cabisbaixo pra só abrir braços e sorriso quando chegasse na frente do banco do Grêmio? Mas, sinceramente, não vou me ater em nenhuma dessas plausíveis explicações. Acho que se o Alan Ruiz tivesse comemorado na frente dos colorados NÃO TERIA PROBLEMA ALGUM.

Futebol é isso. É corneta, é zoação, é tentar superar o outro. E, ao conseguir, debochar. Se acabarem com isso, acabem com o futebol. A bunda-molice está tomando conta do esporte. Um dos lances que guardo com mais carinho na minha memória é daquela “meia-bicicleta” do Paulo Nunes em pleno Beira-Rio. O diabo loiro marca um golaço épico e sai, na frente da torcida colorada, imitando o Saci. Hoje em dia isso daria cartão, suspensão, prisão perpétua. Que coisa chata. Estaria “incitando a violência”. Punam os idiotas que são incitados por uma brincadeira. Não punam o bem-humorado autor da galhofa. Futebol é entretenimento. É pra sorrir. É pra ser feliz.

Mas o D’Alessandro só quis tirar o foco. Só quis criar um fato novo pra goleada humilhante não ser o único assunto da semana. Ele é malandro, reconheço. D’Alessandro – autor do binóculo e de tantas outras declarações provocativas para com o Grêmio – sabe muito bem que provocar o rival é do jogo. Se fez de bobo e bancou o bunda-mole pra desviar o foco. Quero crer nisso. Ou o gringo foi de uma hipocrisia ímpar.

O politicamente correto que não aceita nada é um chato graças ao qual o futebol, aos poucos, vem perdendo um pouco da sua graça. Mas na outra extremidade dessa polêmica existe alguém pior: o politicamente babaca. O cara que falta com respeito. Aquela turminha que humilha o clube rival de uma forma exagerada. Perde as estribeiras. Por vezes, humilha até mesmo amigos, colegas ou parentes. Parte pra pessoa física. Discute a pessoa. Tem raiva no discurso. Esse cara é pior que o politicamente correto. É muito mais nocivo ao futebol. Nocivo inclusive às boas relações humanas e a um convívio social aprazível. É um tipo a ser evitado.

No meio desses dois extremos existe um oceano de zoeira e corneta sadia. Existe um universo de provocações, de binóculos, de Sacis, de um Alecsandro metralhando a torcida gremista e de um Danrlei mandando tchauzinho pra um furioso e revolto mar vermelho. Um Edmundo rebolando, um Kerlon foquinha, um vampeta fanfarrão… Daqui a pouco, dar CHAPÉU no adversário em pleno Clássico será passível de punição. “Desrespeitoso e incita a violência”. Olhar pra um lado e tocar a bola pro outro será proibido: “está tentando ludibriar o adversário”. Mas a solução pra isso também não é ofender a mãe de ninguém. Há um caminho do meio.

Ignoremos os chatos sem graça. Repudiemos os amargos raivosos. Trilhemos esse caminho do meio. A palavra chave é RESPEITO. Não faltando isso, tá tudo liberado. Tá liberado até fazer um acachapante 7×1 em pleno Gre-nal: que só não foi possível porque o árbitro politicamente correto dos infernos ficou constrangido com o fiasco rubro e sonegou 6 minutos de acréscimos. Estamos de olho.

Saudações azuis, pretas e brancas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s